Banner Zeos Travelling

Home Brasil Esportes São Paulo perde pênalti, mas vence por 3 a 2 e desbamca o líder Cruzeiro
São Paulo perde pênalti, mas vence por 3 a 2 e desbamca o líder Cruzeiro
Escrito por Globo Esporte   
Sáb, 30 de Junho de 2012 20:34

Jogadores comemoram o gol de Lucas,Cruzeiro e São Paulo fizeram um grande jogo neste sábado, no Independência, em Belo Horizonte, e quem levou a melhor foi o Tricolor, em sua primeira partida após a saída do técnico Leão. Com cinco gols, o duelo foi marcado por dois nomes: Lucas e Rafael Donato. O primeiro foi o sinônimo da superação paulista, que tenta espantar um princípio de crise e entrar de vez no Brasileirão. O zagueiro celeste, que estreava, foi da vaia ao aplauso eufórico, falhou no primeiro gol, marcou dois e terminou como centroavante. Mas Luis Fabiano, Lucas e Jadson marcaram para a equipe paulista e estragaram a tarde do defensor, que viu o São Paulo vencer por 3 a 2.

A derrota acabou com a invencibilidade do Cruzeiro, que perdeu também a liderança por conta da vitória do Fluminense sobre o Náutico (2 a 0). O time mineiro pode cair mais um pouco na tabela, dependendo dos resultados de Vasco e Atlético-MG. Já o São Paulo, que venceu a primeira fora de casa, chegou aos 12 pontos e encostou nos times que estão na ponta.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai até Bento Gonçalves enfrentar o Internacional, sábado, às 18h30 (de Brasília). Já o São Paulo receberá o Coritiba no Morumbi, domingo, às 16h.

Raposa apenas ensaia pressão

O Cruzeiro começou partindo para cima. A aposta celeste foi a velocidade de Fabinho pelo lado esquerdo. Mas, aos cinco minutos, quem chegou com perigo foi o São Paulo. Em contra-ataque rápido, Jadson finalizou com rente à trave. A pressão mineira não chegou a durar dez minutos. Logo o Tricolor começou a trocar passes no campo de ataque e a manter posse de bola. Aos 11, Douglas fez boa jogada individual pela direita e cruzou rasteiro. O zagueiro Rafael Donato, estreante da tarde pelo lado celeste, falhou feio, deixando a bola açucarada para Luis Fabiano bater no canto e abrir o placar.

publicidade

O zagueirão de 1,93m nem teve tempo para se lamentar. Um minuto depois, se redimiu. Montillo bateu escanteio pela esquerda, e Donato, sozinho, subiu para empatar. O jogo ficou emocionante, e os visitantes precisaram de pouco tempo para voltar à frente no placar. Em jogada pelo meio, a zaga mineira deu bobeira novamente, e Lucas recebeu na entrada da área. O meia driblou Éverton e chutou no canto: três gols em pouco mais de 15 minutos.

O ritmo da partida diminuiu nos minutos seguintes. O São Paulo se encolheu, e o Cruzeiro passou a mostrar dificuldades na criação. Se o lado esquerdo era exigido, com Fabinho e Éverton, pela direita, além de improvisado, o zagueiro Léo estava solitário.

O Cruzeiro voltou a levar perigo aos 27. Éverton cruzou da esquerda, Fabinho desviou, e a bola passou com perigo. Três minutos depois, Rafael Donato quase marcou novamente após escanteio. Aos 31, o Cruzeiro perdeu aquele que era talvez seu melhor jogador em campo. Fabinho saiu machucado, dando lugar a Souza, que foi para a ala direita. Com a mudança, a Raposa passou a jogar no 3-5-2. O Tricolor também teve que mudar ainda no primeiro tempo. Rodolfo saiu machucado para a entrada de Paulo Miranda.

Mais emoção reservada para a etapa final

Mal o segundo tempo começou, o São Paulo marcou o terceiro gol. Após troca de passes, Cortez recebeu na cara de Fábio e finalizou. O goleiro celeste fez grande defesa. Na sobra, Jadson bateu no canto e marcou. Após o terceiro gol, parte da torcida celeste vaiou quando Rafael Donato pegou na bola. Mas as vaias nem tiveram tempo de ganhar corpo. Poucos minutos depois, após escanteio, o zagueiro fez de cabeça o segundo dele e da Raposa no jogo.

O Cruzeiro foi para o abafa. Wallyson entrou no lugar do volante Charles e deu mais opções de ataque. Aos 17, o Cruzeiro teve escanteio pela direita. Rafael Donato estava na área, e toda a torcida empolgou. A zaga paulista rebateu a cobrança, Lucas arrancou em contra-ataque pela direita, invadiu a área e sofreu pênalti. Luis Fabiano bateu no canto esquerdo, e Fábio defendeu.

O Cruzeiro cresceu novamente. Tinga teve duas grandes chances de marcar. Na primeira, a bola sobrou para ele dentro da área, na marca do pênalti, mas o chute saiu mascado e bateu na zaga. Depois, o volante fez grande jogada pela direita, entrou na área e preferiu o chute quando tinha Wellington Paulista mais bem colocado.

Os minutos finais foram lá e cá. O Cruzeiro pressionava, mas tinha dificuldades de finalizar. No contra-ataque, a velocidade de Lucas desorientava a defesa celeste. Wallyson levou perigo de um lado, Luis Fabiano respondeu. O Tricolor conseguiu segurar a Raposa até o fim, levou os três pontos para casa e aspira, agora, vida nova no Brasileirão.

Informação | Globo Esporte

Banner Unir Consultoria

 

Adicionar comentário

Você pode postar qualquer comentário nesta página, mas lembre-se: VOCÊ é o(a) único(a) responsável pelo que postar e seu IP será monitorado pelo nosso servidor.



Evite comentários grosseiros e termos chulos.


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se no DiviCity.com

Cadastrando no DiviCity.com você recebe as principais notícias da cidade, recebe as melhores ofertas e participa de promoções exclusivas.

Cadastre-se agora mesmo!

E-mail*
 

Page Rank Check

 

Todos