Unir Consultoria Imobiliária
Home Brasil Notícias Seleção campeã da Copa de 62 marca população de Campos do Jordão
Seleção campeã da Copa de 62 marca população de Campos do Jordão
Escrito por Sport TV   
Ter, 19 de Junho de 2012 14:29

A seleção brasileira posa para foto antes de jogo da Copa do Mundo de 1962 Há 50 anos a seleção brasileira de futebol conquistou o bicampeonato da Copa do Mundo, no Chile. Devido ao clima ameno, a preparação para o Mundial começou em Campos do Jordão, interior de São Paulo, e marcou a vida de alguns habitantes que conviveram com os craques do time nacional.

Em 1962, Maria Gillei Moreira venceu um concurso de beleza típico da cidade e foi eleita a Rainha do Pinhão. A cerimônia de coroação daquela edição contava com a presença dos jogadores brasileiros.

- Toda a população ficou bastante animada com a presença da Seleção. E não era de se esperar menos. Uma seleção brasileira aqui em Campos do Jordão? Foi muito gratificante – conta ela.

A menina de 15 anos ganhou o concurso e um beijo do galã e zagueiro Bellini, capitão da conquista de 58, ao entregar a faixa à rainha.

- Na época a gente achava o Bellini um galã. Você sabe que na época o Bellini foi mais importante do que o Pelé para as moças, por ele ser um galã, por ele ser bonito.

Outro torcedor que guarda lembranças da passagem da seleção brasileira por Campos do Jordão é o advogado Edmundo Rocha. Há quatro anos ele criou um site para preservar a história da cidade, e a visita dos jogadores está entre as memórias.

As fotos coletadas revelam uma cidade que precisou fazer alguns sacrifícios para receber a equipe nacional e a imprensa de todo o país.

- Nessa época que a seleção veio houve um congestionamento das linhas telefônicas e eles reservaram as linhas para que os repórteres pudessem tentar passar para as suas centrais as notícias sobre a seleção brasileira – conta Edmundo.

Aos 21 anos, o jornalista Roberto Garófalo estreou na cobertura da Seleção em 62, pelo jornal "O Globo". Ele se recorda das dificuldades que a imprensa tinha para transmitir as notícias às redações diariamente.

- Um funcionário da Globo de São Paulo vinha de carro pegar o material. Ele levava aquele material para Congonhas para embarcar para o Rio ou arranjar alguém que pudesse levar. O telefone era o grande parceiro. Sem telefone não tinha noticiário no outro dia. Zélia Padovan, viúva do prefeito de Campos do Jordão na época, José Padovan, conta que a presença da Seleção na cidade foi um marco de transformação para o lugar.

- Campos de Jordão era tido como uma estância só para cura de tuberculose. E a seleção brasileira veio para botar a bandeira brasileira lá no pico da nossa cidade, do nosso sonho de transformar isso em turismo.

As melhores pousadas de Campos do Jordão para reservas online e sem taxas.

Informação | Sport TV

 

Adicionar comentário

Você pode postar qualquer comentário nesta página, mas lembre-se: VOCÊ é o(a) único(a) responsável pelo que postar e seu IP será monitorado pelo nosso servidor.



Evite comentários grosseiros e termos chulos.


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se no DiviCity.com

Cadastrando no DiviCity.com você recebe as principais notícias da cidade, recebe as melhores ofertas e participa de promoções exclusivas.

Cadastre-se agora mesmo!

E-mail*
 

Page Rank Check

 

Todos