Zeos Travelling Agência de Viagens
Home Estágio e Profissões Ideias Mortas sobre “Pessoas, Carreiras e Força de trabalho”
Ideias Mortas sobre “Pessoas, Carreiras e Força de trabalho”
Escrito por Exame   
Qui, 24 de Maio de 2012 17:00
  • “O empregador é a empresa, o chefe, o patrão”. Esta forma de pensar leva ao uso da terminologia “empregado” e de “funcionário” para se referir a quem trabalha numa empresa. E os líderes a fazerem “gestão por cargos”. Melhor pensar que o verdadeiro empregador é o cliente. Isso facilitaria a tão sonhada prática da Meritocracia, que não conseguimos implantar porque insistimos em tratar todos de forma igual. Melhor seria tratar pessoas diferentes de formas diferentes. Os jovens talentos não tolerarão ser tratados de forma igual, sem o respeito requerido à sua individualidade.  No futuro os clientes terão voz crescente na promoção e remuneração de pessoas.
  • “Plano de Carreira é responsabilidade da empresa”. Em primeiro lugar, algumas carreiras tradicionais já nem existem mais e outras tantas estarão fadadas a desaparecer. Em segundo lugar, o “plano” de carreiras foi adequado a uma era em que o mundo corporativo se movia lentamente e as pessoas almejavam passar toda a sua vida profissional dentro da mesma empresa. Dizia-se: “trabalhe cada vez mais que um dia você chega lá”. Isso funcionaria se “o lá” estivesse no mesmo lugar que se imaginava. Não é mais o caso. Os jovens estão rejeitando esse discurso porque esse “lá” certamente não estará no mesmo lugar. Melhor pensar que a responsabilidade pela “carreira profissional” – se é que ainda assim podemos chamá-la – não pode mais ser delegada à empresa e deve ser tarefa pessoal e intransferível de cada profissional.
  • publicidade
  • Patrimônio Humano é sinônimo de quadro de funcionários da empresa”. Essa crença está na raiz da “Miopia do RH”, que restringe bastante o campo de atuação dos profissionais dessa área por limitá-la ao papel tradicional de recrutamento, seleção e treinamento dos funcionários da empresa.  Melhor pensar que o Patrimônio Humano também está do “lado de fora”, na relação da empresa com distribuidores, fornecedores, parceiros e comunidades.
  • “Profissional competente é o expert”. A Era dos especialistas está chegando ao fim. Melhor pensar que o profissional de sucesso, desejado pelo mercado, será Multicompetente.
  • “Aposentar os que completam 65 anos de idade”. Essa regra de ouro concebida na Era Industrial foi adequada na época em que se vivia, em média, 20 anos a menos do que hoje e em que a força física era importante para a execução da maioria das atividades nas empresas. As empresas estão desperdiçando parte do Capital Humano e do Conhecimento simplesmente para cumprir um conceito absurdamente fora do contexto atual. Sabedoria não se aposenta!

Quais outras “ideias mortas” sobre Pessoas, Carreiras e Força de Trabalho precisam ser sepultadas em prol do NeoManagement? E na sua empresa?

Informação | Exame

 

Adicionar comentário

Você pode postar qualquer comentário nesta página, mas lembre-se: VOCÊ é o(a) único(a) responsável pelo que postar e seu IP será monitorado pelo nosso servidor.



Evite comentários grosseiros e termos chulos.


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se no DiviCity.com

Cadastrando no DiviCity.com você recebe as principais notícias da cidade, recebe as melhores ofertas e participa de promoções exclusivas.

Cadastre-se agora mesmo!

E-mail*
 

publicidade

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

 

Todos