Unir Consultoria Imobiliária
Home Minas Gerais Economia e Desenvolvimento Divinopolitano fatura alto vendendo costelas de boi
Divinopolitano fatura alto vendendo costelas de boi
Escrito por BHz News   
Ter, 31 de Julho de 2012 11:00

Leonardo dono da MonjardimQuem pensa em abrir um restaurante só porque cozinha bem, deve saber antes da história de Leonardo Marques, 41, e depois pensar se vai seguir adiante com o sonho. O empresário é dono de três estabelecimentos em Belo Horizonte - Monjardim Costelaria e Botequim, Boteco da Carne e Gonzaga Butiquim - todos no bairro de Lourdes que, juntos, terão um faturamento estimado de R$ 10 milhões neste ano. A Monjardim Costelaria, que abriu há nove meses, superou os planos de Marques. "A expectativa era vender R$ 300 mil por mês e está vendendo R$ 500 mil por mês", contou.

O líder de vendas no Monjardim, por onde passam 10 mil pessoas por mês, é a costela de boi da raça Hereford, importada do Uruguai por R$ 30, o quilo. "Em média, são consumidos de 4.000 a 5.000 quilos por mês só de costela", contou Marques, que convive com outros seis restaurantes na mesma rua do bairro. A ideia de abrir a primeira costelaria de Belo Horizonte surgiu de constantes viagens a Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde é comum comer muita costela em restaurantes. Foram 40 casas visitadas entre o Sul do país, São Paulo e Uruguai.

Em Belo Horizonte, Leonardo Marques acredita que o negócio deu certo pela prática de um preço coerente, cardápio enxuto e mão de obra qualificada. "Quem se deslumbra vai viver pouco tempo nesse ramo", ensina. O sucesso da casa, além da administração, está no gosto fantástico da carne. "A nossa costela derrete e sem desfiar, ela é cortada com a faca", descreve.

Essa é a parte feliz do negócio de três restaurantes de Leonardo Marques, que começou com dois funcionários e agora já são 90. Formado em Direito, Marques é um ex-bancário, ex-vendedor de remédio e de pintainha (franga), além de ex-corretor imobiliário. Nascido em Divinópolis, e morando em Belo Horizonte desde 1995, passou a vida ouvindo as pessoas elogiarem a sua comida.

Abriu a Fábrica da Carne no bairro São Pedro, com R$ 40 mil de economias. Um ano depois, em 2006, gastou tudo o que tinha e ainda devia R$ 200 mil no banco. "Consegui errar em tudo", disse. Foi morar no bar, trabalhou com marmitex até se reerguer em 2010, como vice-campeão do Comida di Boteco com um pranto em seu bar, Boteco da Carne.

Informação | BHz News

Banner Zeos Travelling

 

Adicionar comentário

Você pode postar qualquer comentário nesta página, mas lembre-se: VOCÊ é o(a) único(a) responsável pelo que postar e seu IP será monitorado pelo nosso servidor.



Evite comentários grosseiros e termos chulos.


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se no DiviCity.com

Cadastrando no DiviCity.com você recebe as principais notícias da cidade, recebe as melhores ofertas e participa de promoções exclusivas.

Cadastre-se agora mesmo!

E-mail*
 

Cadernos Especiais

Page Rank Check

 

Todos